E se Shinji Mikami ainda estivesse na Capcom?

E se Shinji Mikami ainda estivesse na Capcom?

As declarações de Shinji Mikami sobre Resident Evil 6 causaram um efeito interessante na comunidade de fãs. Encarada como recalque, a fala do criador da franquia, que comparou o sexto game da série a um filme de Hollywood, gerou uma pequena corrente de ódio ao designer japonês, que saiu da Capcom em 2005 e hoje trabalha para a Tango Gameworks, uma empresa-irmã da cultuada Bethesda.

O efeito é considerado interessante pois, há bem pouco tempo, o retorno de Shinji Mikami era apontado por alguns como a única maneira de trazer a série de volta aos trilhos. Não estou dizendo que essas pessoas todas desapareceram ou deixaram de acreditar nisso, mas é curioso notar que, no momento em que o criador criticou a obra que deixou para trás, ele se tornou um vilão e não mais uma esperança de salvação.

Mas, e se todos ainda amassem Shinji Mikami? E se Resident Evil 4 nunca tivesse saído para o PlayStation 2 e o designer célebre ainda fizesse parte do time de desenvolvimento da Capcom? Antes de seguir por esse caminho, é preciso firmar algumas bases e relembrar alguns acontecimentos do passado.

Criando a curva

Em 1999, a Capcom lançava Resident Evil 3, o último título da franquia principal a desembarcar no PlayStation. Apesar de contar com ports lançados para PC e outros consoles, a série sempre foi vista como uma exclusiva “velada” da Sony, com jogos saindo primeiro para os consoles da marca.

Uma nova geração de consoles já estava chegando e, no caminho para se tornar uma das principais marcas do entretenimento eletrônico, Resident Evil também precisava seguir em frente. Foi aí que a Capcom firmou uma parceria com a Nextech para desenvolver RE CODE: Veronica, que não esperaria o lançamento do PlayStation 2 e chegaria em 2000 ao SEGA Dreamcast.

Lista de conquistas de Resident Evil CODE: Veronica em HD é divulgada

A marca de 1,1 milhão de unidades vendidas do título, ao lado do sucesso de crítica, estava dentro do esperado, mas a Capcom queria mais. O relançamento, que chegou ao mercado um ano depois, adicionou cenas inéditas e ultrapassou as vendas da versão original. Mas não em grande escala. O PS2, esperança de sucesso da empresa, praticamente se equiparou ao Dreamcast, vendendo apenas 300 mil unidades a mais.

Para Shinji Mikami e a Capcom, esse número que não ultrapassou as expectativas tanto assim significou uma queda no interesse dos fãs pelo estilo antigo da jogabilidade. Estávamos cada vez mais em um mundo tridimensional e, enquanto isso, Resident Evil permanecia em um universo de câmeras travadas e cenários pré-renderizados.

Nesse momento, haviam duas preocupações na cabeça do criador da série. A primeira delas era adequar a história aos novos rumos que ela havia seguido com o Wesker’s Report e CODE: Veronica. Foi daí que veio o remake do primeiro game da série e Resident Evil Zero. A segunda era repaginar completamente a saga para um novo público, que começava a gostar de jogos mais movimentados e estava deixando a velha morosidade de lado.

E se Shinji Mikami ainda estivesse na Capcom?

Uma das versões Beta de Resident Evil 4.

Isso aconteceu, porém, quando Resident Evil 4 já estava em desenvolvimento. A primeira versão Beta – que tratava de alucinações e era ainda mais focada no horror – foi abandonada e em seu lugar, Shinji Mikami criou um estilo que, até hoje, é copiado e considerado uma das melhores mecânicas para jogos de ação da história.

A câmera fixa foi substituída por uma que se colocava sobre o ombro direito do personagem, que era seguido de trás durante todo o tempo. A mira em cruz ainda não existia na tela e toda a regulagem dos disparos era feita por um laser. Os inimigos se tornaram mais rápidos e estratégicos, atacando em maior quantidade e por todos os lados. A visibilidade do cenário, apesar de maior, não permitia que o jogador enxergasse o que vinha por trás. O resultado era angustiante e realista.

Resident Evil 4 se tornaria um dos títulos mais cultuados da sexta geração de consoles, recebendo diversos ports e relançamentos, acumulando prêmios e se tornando um dos jogos mais vendidos da história da Capcom. Shinji Mikami se tornou um designer extremamente cultuado, mas, devido a diferenças criativas relacionadas à versão de RE4 para o PS2, deixou a Capcom e seguiu seu próprio caminho.

Resident Evil não perdeu apenas seu criador no quarto game da série. A história também caminhou por rumos distantes do canon estabelecido nos jogos anteriores. Os zumbis se foram e, em seu lugar, ficaram criaturas que acabaram adoradas, mas que deixaram os fãs mais puristas com saudade.

Com a saída de Mikami, a Capcom tentou atender aos fãs e retornar a franquia às suas origens. O resultado foi uma série de títulos para o Nintendo Wii que recontavam acontecimentos do passado e uma união entre o novo estilo e a antiga história em Resident Evil 5, com RE6 levando isso ainda mais além. Para alguns, a fórmula funcionou. Para outros, a marca se distancia irremediavelmente daquilo que a consagrou.

Cada vez mais alheio

Review Resident Evil 4 HD

Shinji Mikami normalmente é associado ao começo da saga. A maioria dos que fazem esse tipo de relação se esquece que ele também foi o principal responsável pelos novos rumos de Resident Evil, criando uma fábula de ação com inimigos inteligentes e história distante. Vamos imaginar que o designer tivesse permanecido na Capcom e, não apenas isso, também continuasse com influência primordial sobre a franquia.

O primeiro efeito prático disso seria uma redução dramática na influência de Resident Evil 4 devido à inexistência de uma versão PlayStation 2. O game acabaria saindo apenas para PCs e poderia chegar às mãos dos fãs da Sony apenas na geração seguinte, quando o novo potencial gráfico do PS3 permitiria as pequenas nuances visuais que Mikami havia dado à sua obra original.

A partir daí, veríamos uma evolução da nova fórmula. Mesmo apenas no Nintendo GameCube, Resident Evil 4 foi um sucesso e a Capcom não teria porque voltar atrás. Veríamos novas possibilidades adicionadas à jogabilidade bem como uma continuidade no enredo que mais se parecia com um filme de ação.

A mão controladora de Mikami também poderia não dar origem aos shooters sobre trilhos lançados para o Nintendo Wii. Eles poderiam ser substituídos por novos episódios da subsérie Survivor, que continuaria tramas paralelas que, apesar de acrescentarem à saga principal, apresentariam pouca representatividade e qualidade.

O perfil do jogador de Resident Evil

A parceria com a Nintendo, porém, seria continuada e o Wii se tornaria um terreno fértil para os novos títulos da saga. Mikami fez sua fama com consoles da “Big N” e estima grandemente a empresa, tendo afirmado mais de uma vez que adoraria lançar Shadows of the Damned para o console “branquinho” caso ele suportasse o game. Se antes o PlayStation era o console obrigatório para o fã de RE, a franquia teria o Wii como casa na sétima geração.

Não dá para saber muito bem o que se passaria na cabeça de Shinji Mikami no longo prazo, cinco ou dez anos após o lançamento de Resident Evil 4. Como qualquer criativo, ele tem ideias geniais que surgem e desaparecem de forma extremamente rápida. Mas uma coisa é certa, a série não seria nada parecida com o seu estado atual. Cabe a você decidir se essas modificações seriam boas ou ruins.

Fontes de imagens


Tags: , , , , , , , ,

Autor: Felipe Demartini Ver todos os posts de

Felipe Demartini (Evil Shady) trabalha com sites de Resident Evil desde 2000. É jornalista e descobriu nos games a melhor combinação entre trabalho e diversão.

72 Comentários em "E se Shinji Mikami ainda estivesse na Capcom?"

  1. Luis 20/10/2012 at 21:59 -

    Bom shey, na minha opinião cada jogo que é lançado Resident Evil perde aos poucos o terror e ta se tornando um jogo de ação, muitos fãs criticam o caminho que a saga ta levando. Acho que se o criador de Resident Evil ainda tivesse na Capcom nada seria asim.. Resident Evil seria um jogo de Servivo Horro e nao o jogo de ação.

    • joao 21/10/2012 at 01:59 -

      Foi o próprio criador que mudou o estilo então eu não acredito muito nisso

  2. José Mac 20/10/2012 at 23:45 -

    Eu acho que teríamos mais episódios feitos especialmente para os consoles da Nintendo, ou até lançamentos simultaneos nessa geração, mesmo que o Wii-U não venha a ser tão potente quanto um PS3 ou XBOX360 (é o que dizem, não eu!), já que ele é tão chegado com ela.
    De uma coisa eu tenho certeza: RE5 não teria tanta ação e RE6 não teria uma pegada tão hoollywoodiana se ele ainda estivesse a frente da franquia.

    • jean lucas 08/11/2012 at 00:18 -

      ah eu ja desisti de esperar um RE totalmente survivor…não criticando os novos RE…pois gosto mt deles…mais sinceramente….RE poderia ter de volta akela essência q o consagrou

    • Nandoskennedy 10/12/2012 at 15:29 -

      RE 4 foi uma ótima evolução para a série em todos os sentidos, embora o enredo não seja muito convencional ele foi, no mínimo, bem diferente do que estávamos acostumados nos enredos de RE e isso trouxe um novo ponto de vista para a série. Aparentemente, Mikami sabia exatamente onde e como inovar.
      No entanto, sua preferência pela Nintendo seria um fator muito preocupante para o game em si, já que os consoles da Nintendo são uma merda e adequados apensa para joguinhos de meche-meche e coisas de criança. Uma série de SH em um console tão fraco (em termos técnicos) não seria tão gritante como em consoles como PS3 e XBox.
      Mikami realmente saberia o que fazer com RE para adequa-lo a essa geração sem perder a essência do game, infelizmente, acho que ele ainda esta muito preso a época do Mario e do Zelda.

  3. wellinton lucas 20/10/2012 at 23:49 -

    dai RE6 seria um game mtoo bom minha esperança è de que ele volte e que jun takeuchi substitua o produtor hyroyuki kobayashi .

  4. Lucas 21/10/2012 at 01:31 -

    Se ele voltasse? RE voltaria a ser RE. Fim.

    • Platinum 23/10/2012 at 12:35 -

      Não, não seria. Mikami teve ideias boas, mas também, tem a capacidade de enfiar a série pelos ralos: o Beta do RE4 criado por ele mesmo, teria fantasmas, o que isso te faz lembrar? SH? Sim, ele quer mudar coisas que não se muda, a gente tem que agradecer coisas que não aconteceram, embora eu odeie o RE5, eu vi esperanças no RE6, que embora muitos achem decepção, eu adoro.

  5. jjevil 21/10/2012 at 01:48 -

    acho ótimo pensar em possibilidades, mas se RE4 nunca tivesse chegado no PS2 eu nunca saberia como é o jogo.
    Talvez, se Mikami voltasse, a série poderia estar melhor, ou já ter terminado né. Se não me engano, parece que eu li que Resident Evil iria acabar no quarto capítulo mesmo. Talvez a saída dele tenha até nos beneficiado, ou então perdemos muito conteúdo…

  6. Fernando 21/10/2012 at 02:15 -

    Pra mim está bem claro que a derrocada de Resident Evil começou com a saída do Mikami… Por mais que ele tenha iniciado uma mudança no estilo com RE 4, ele era o mais apropriado pra dar sequencia na série… eu acredito que ele teria ótimas idéias pra jogos futuros da série. Hoje parece que os jogos nãon têm ligação, parece que a história não cotinua… RE 6 é um exemplo claro disso, e pra mim tá sendo a decepção, RE 6 tem um dos piores enredos da série até agora, lançaram vários elementos, mas não desenvolveram nenhum dentro do jogo, pro inferno com os arquivos, tu vai ler e pronto, seria muito melhor durante o jogo com cenas a história ser bem desenvolvida… RE 6 está sendo uma decepção neste quisito… mas acho sim que a série estaria muito melhor com Mikami…

    • joao 21/10/2012 at 03:35 -

      Eu não entendi porque vc achou o enredo do re6 ruim,ruim mesmo é o enredo do 4,as formas como as campanhas se cruzam estilo re2 A e B é bem foda, representou bem os 2 lados do jogo,no caso que é a tensão com o leon e o combate ao terrorismo com o chris,e a historia na realidade não tinham por onde continuar diretamente do 5,

      • Fernando 22/10/2012 at 13:26 -

        Não entendeu por que eu achei o enredo de RE6 ruin??? Então me diz se durante o jogo é explicado o que o Presidente ia revelar sobre Raccoon City, se é explicado o que é o C-Vírus, quem é a New-Umbrella, explicado quem é esse Simons (além de ser conselheiro do governo), por que foi criado aquele “clone” da Ada, explicado qual o envolvimento da Helena e da irmã dela com o Simons, pq elas estavam naquele laboratório três dias antes, enfim…. diz que essas explicações vão estar nos arquivos que o cara vai ter que virar o jogo umas quinze vezes pra conseguir todos os arquivos….. Pra mim o negócio é o seguinte, o jogo é bom em termos de jogabilidade, som, gráficos…. Agora tem praticamente zero de profundidade, a história é totalmente rasa, cheia de brechas e interrogações, pode ser que eles esclareçam melhor mais pra frente, muito provavelmente com um DLC, mas pra mim é muito fraco esse enredo…. To jogando só pela diversão mesmo… Me decepcionei com RE 6…
        OBS: O que é a morte do Carla Radamez hein… acho que todo mundo pensava que ela ia se transformar num monstro que teria que ser enfrentado durante o jogo, e a mulher é morta do nada com tiro nos cornoss…. é brincadeira….

        • joao 22/10/2012 at 17:27 -

          Espera tu zerou o jogo? como vc disse essas coisas são explicadas pelos files do jogo é só ter paciência e procurar os negócios pra quem quer entender a história é obrigatório e esses furos do enredo vão ser resolvido nos futuros jogos,acho que a capcom vai revelar pouco a pouco afinal a neo umbrella não vai ser exclusiva do re6 os jogos antigos estão cheios de furos no enredo o único que não tem é o 5, o presidente ia revelar que o governo tinha negócios com a umbrella dai o medo do simmons de caso ele revele isso,ia ser feio pra os EUA ele ia fica com má fama,meio que como a Alemanha nazista,e para isso ele sequestrou a irmã da Helena e obrigou a Helena a criar uma brecha para o presidente ser atacado no campus,eles até explicam nos files como é o ataque,pelo que me lembro ela é ordenada a dizer que vai ocorrer um ataque ao presidente e os agentes que o protegem vão investigar o caso e deixam o presidente vuneravel é simples,o simmons criou um clone da ADA pois ele era obcecada por ela e isso deixou a carla puta da vida por isso era virou uma vilã meio que rasa pro jogo, os files explicam a origem do c vírus explica a origem de todos os monstros como o zumbi que grita por exemplo ele é uma pessoa com um tipo de tumor e o cvírus aumentou o tumor,o c vírus pelo que me lembro é formado pelo T veronica por isso os casulos e pelo g vírus,e sobre a carla,eu tenho certeza que vc não zerou o jogo pra dizer isso

          • Fernando 22/10/2012 at 19:37 -

            Cara, valeu pelas explicações… Mas com certeza seria mais interessante se tudo isso fosse revelado em ações durante o jogo…. não concorda…. mas valeu!!

          • joao 22/10/2012 at 21:00 -

            Sim concordo eu acho um saco ficar procurando essas coisas, era muito melhor ler os textos nos locais como nos re antigos

            mas ao menos isso poupa tempo do jogo já que ai fica mais fácil pegar rank S se não ler, mas talvez a capcom tenha tirado os files porque são muitos mesmos

        • Uncreed251 22/10/2012 at 23:34 -

          Fernando a Carla, vira um monstro e é enfrentada pela Ada!!!!

    • Diogenes Neves 21/10/2012 at 14:24 -

      Cara concordo com vc RE6 está sendo uma decepção. A decepção do ano. Que merda de jogo do caralho.
      E olha que eu estou LAMENTANDO muito dizer isso. Mas é a minha verdade.
      Abs.

  7. Fábio 21/10/2012 at 03:30 -

    Vocês podem ver essa versão original de RE 4 pesquisando no you tube por Resident Evil 3.5. Pessoalemte, não gostei do que vi. Tentaram criar uma especie de Silent Hill, colocando alucinações, fantasmas etc. Resident Evil nunca foi um jogo de terror, e sim de tensão por toda aquela situação em que o jogador era colocado. Pra mim tambem se desvia da origem do jogo, que nunca puxou pro lado sobrenatural, e sim era focado em experiências científicas. Não me atrevo a dizer que o jogo seria ruim, pois nunca foi concluído. Talvez essa apelação para esse novo estilo de “terror” estivesse inserido em um bom enredo, justificado em uma boa historia. Talvez, mas fica claro que na versão 4, seja ela a beta (3.5) ou a oficial do gamecube, RE mudaria de rumo de qualquer maneira.

  8. guilherme 21/10/2012 at 03:30 -

    Quando era pequeno, jogava resident evil 2 e 3.. Dps, quando maior, conheci resident evil 4 e 5.. Gostei da novo mudança de survivor horror pra mais ação.. Agr estou jogando o 6, e achei incrivel.. Confesso que tenho muita vontade de poder jogar, agora adolescentes, rs, resident evil 1, 2 e 3.. Espero que o RE7 seja somente zumbis.. Nada de majinis, ganados ou j’avos.. Valeu galera!

  9. yuri 21/10/2012 at 03:31 -

    eu acho que não mudaria em nada, porque não dá pra adicionar mais nada em RE nesse estilo de ação alucinada criada pós RE4. eu me pergunto é o que teria acontecido se a versão de hiroshi shibata tivesse sido lançada, que pelo menos tem visual e atmosfera, incomparável com qualquer game desde mundo. o shandy eu acho que era da turma que acompanhou aquele hype do dirigível, castelo, tempestade, desert eagle, era uma coisa de louco.

  10. Leonardo 21/10/2012 at 03:43 -

    Bem, esse cara, na maioria dos jogos que ele fez, conquistou sucesso de vendas e critica… Pelo menos em Resident evil. Resident Evil 4 foi um jogo revolucionario, influenciando muitos jogos de hoje em dia. A própria Capcom já revelou que eles sentem uma espécie de “peso”, quando vão lançar um novo RE, pois o sucesso de critica e venda de RE4 foi muito grande, então seria quase uma obrigação fazer melhor, para não desapontar alguns fãs. Muitos dizem não ter ficado com medo em RE 4, muitos fãs desprezam RE4, falam que estragou a serie. Bem, eu conheci o RE com o 4 capitulo. lembro do dia que meu pai chegou com o jogo num dia de chuva, enquanto eu jogava meu Play2. Lembro que eu me cagava de medo (na época eu devia ter 8 ou 9 anos). Sempre havia um ganado atrás de vc ou qualquer outra coisa para te deixar alerta. E os Regenarators (é esse mesmo o nome?), nossa, me dava caláfrios. Resumindo, na minha opinião, Re4 é uma obra-prima. Porém, se o jogo não fosse lançado para Play2, talvez eu nunca tivesse jogado esse jogão. Shinji era um artista, mais se prendeu a um console, uma empresa. Limitou sua criatividade, no meu ponto de vista. Acho que foi um ato um tanto egoísta dele. Acho que, Resident Evil cresceu muito, e ele não conseguiu acompanhar esse crescimento. Se ele continua-se privando a serie de alguns jogadores, prefiria que ele caísse fora.

    • José Mac 21/10/2012 at 11:23 -

      Nunca fui a favor de uma grande franquia lançar episódios com acontecimentos fundamentais de sua história pra um console apenas, mas a verdade é que não acredito que o raciocínio do Mikami tenha sido apenas: ah, quero trabalhar com um console apenas…
      Não estou dizendo que é seu caso, mas muita gente interpreta que por conta da preferencia dele em lançar para o Gamecube, ele queria tirar a série de vez “das mãos da Sony”, e na verdade nunca foi isso. O que ele pensou na hora foi: criei um puta jogo com uma qualidade gráfica que o PS2 não poderá mostrar em toda sua plenitude! Apenas isso!
      E antes que alguém brote do nada me chamando de Nintendista, nunca tive o cubo e nem wii, e jogo ps2 ate hj.

  11. Bella 21/10/2012 at 08:51 -

    Se Mikami voltasse a franquia a Nitendo continuaria com os melhores exclusivos, e os games com ação descontrolada tipo o RE5 continuariam a ser lançados para outras plataformas. Prova disso é o RE0 e o Revelations

  12. Suxgotav 21/10/2012 at 10:02 -

    Bom, eu concordo em parte com o Nintendo Wii, sim teríamos mais jogos com maior qualidade, mas também acho que teria um dedo da Capcom que diria pros games principais da série serem no PS3/360, já que a capacidade deles é maior em termos gráficos e de processamento.

    Agora o interessante é pensar é a direção que a série teria, principalmente se o arco do Wesker acabaria no 5.

  13. José Mac 21/10/2012 at 10:54 -

    Tem gente dizendo que com Mikami de volta, RE voltaria as origens, mas se esquecem de um detalhe que o próprio artigo já diz: RE4 é obra de Mikami…

    • Carlos Lopper 21/10/2012 at 11:03 -

      Hhaushaus né! O próprio Mikami mudou Resident Evil e tenho certeza… ele não voltaria as origens. Eu acredito que a Capcom escuta mais os fãs do que Mikami.

    • José Mac 21/10/2012 at 12:23 -

      Exato, o erro de mt gente é pensar que a série saiu do velho estilo por causa da saída dele, mas nunca foi assim. Agora, eu tenho quase certeza de uma coisa: Tem grandes chances de que se ele permanecesse a frente da franquia, a história fosse completamente diferente da que temos hj.

  14. Carlos Lopper 21/10/2012 at 11:00 -

    Interessante o fato de que não haveria um Resident Evil em trilhos, mas jogos de Resident Evil que adaptariam bem ao estilo do Wii sem ser um jogo chato. De repente poderia ser um Survivor… ou não.
    Mikami é um cara muito inteligente, não só diretor de games, mas com engenheiro de primeira e a jogabilidade de Resident Evil 4 é copiada, as de Devil May Cry também.
    Mas o que eu acho interessante é que, jogos que Mikami produziu não fazem tanto sucesso, ele é muito bom,ele tem jogos bons, mas a maior obra dele é Resident Evil e até hoje ele não conseguiu um jogo que superou ou se igualou.
    E quando as pessoas falam que Resident Evil ta perdida sem Mikami, eu acho que isso é caso a ser pensado. Temos provas que Resident Evil desandou quando Mikami deixou a Capcom, mas também temos provas que sem ele a saga pode seguir um ritmo. Eis Resident Evil Revelations que foi excelente. Acho que a Capcom consegue administrar bem a saga sem Mikami, assim espero.

    • José Mac 21/10/2012 at 12:26 -

      Falando em outros jogos de Mikami, e esse tal jogo de horror que ele já ta prometendo a um tempão?? Alguém tem alguma novidade sobre??

      • yuri 21/10/2012 at 12:29 -

        necas.

  15. Mateus 21/10/2012 at 13:33 -

    Shady e você? Você é daqueles fãs puristas que SÓ preferem a mecânica original, gosta de tudo ou você gosta da mecânica a partir do 4 jogo, Ou gosta só dos jogos da serie original e não gosta da mecânica dos trilhos?

    • Felipe Demartini 21/10/2012 at 17:58 -

      Gosto de tudo e entendo todas as mudanças.

  16. residentmatheus 21/10/2012 at 13:36 -

    Shady, olha essa notícia dos filmes que aindam vão estreiar, a continuação de Resident Evil Retribuição está marcado para ser lançado em de 12 de setembro 2014
    http://www.cinepop.com.br/breve3.html

    • Felipe Demartini 21/10/2012 at 17:59 -

      Falsa.

  17. Lara 21/10/2012 at 14:31 -

    Pelo menos se o Mikami ainda estivesse trabalhando com RE..não Teria tanto destaque para apenas um personagem:Leon

    • wellinton lucas 21/10/2012 at 15:00 -

      completamente certa ahh sòh que o KOBAYASHI È causa disso . todos os filmes de CG E RE4 foi ele que esteve como produtor e ele esta em RE6 e qual è a coisa mais notavel no jogos de RE que ele produz kkk

    • Uncreed251 22/10/2012 at 23:39 -

      E o Chris tá esquecido, né 3 jogos canons seguidos 0.o ( 5, Revelations e 6 )!

  18. Lara 21/10/2012 at 15:15 -

    eu acho que o Kobayashi devia ser mais profissional…só pq ele é fan do Leon,não significa que ele devia dar super destaque pra ele e menosprezar os outros personagens

    • wellinton lucas 21/10/2012 at 16:27 -

      vdd!!

    • Uncreed251 22/10/2012 at 23:40 -

      Assim como falei a cima o Chris já tá em 3 jogos canons seguidos, e vc acha que os holofotes tão só pro Leon????

  19. Marcus Vinícius Roston 21/10/2012 at 16:55 -

    Se a permanência de Mikami na Capcom retardasse o lançamento dessa obra de arte que eu possuo em minha prateleira chamada Resident Evil 5, então eu APROVO a saída do cara de dentro da empresa. De boa, Mikami fez muito ao dar início à essa beleza de série que eu acompanho desde pequeno, fez muito em popularizar ela com Resident Evil 4, e fez muito em cair fora do mundo dela também.
    Eu aqui não me interessei por Resident Evil por causa do terror (coisa que Silent Hill faz muito mais bem feito), não me interessei por causa da jogabilidade toda travada e limitada, não me interessei por causa de ser survival horror, nada disso. Sempre acompanhei toda a saga pela sua história, seu enredo e sua linha do tempo maravilhosa. E foi em Resident Evil 5 que eu me declarei fã de carteirinha de Resident.
    Jun Takeuchi e Masachika Kawata ganharam meu respeito com esse jogo (e depois de Revelations, Kawata conseguiu ainda mais), que simplesmente me trouxe tudo o que eu sempre quis vez em um game: jogabilidade beirando a perfeição e uma trama que me encantou até o fim, com direito a uma extensa coleção de files, prato cheio para qualquer fã de Resident. Gostando de RE5 ou não, metade de todas as histórias que temos na linha do tempo da série atualmente deve-se a ele, o game mais curto e que possui a maior gama de files de toda a série, e engraçado o povo ainda dizer que é só tiroteio do começo ao fim.
    Se fosse pra Mikami continuar na série, eu duvidaria muito que ele teria feito um game que conseguisse abranger tanto assim todo o universo de Resident em um único game, além, é claro, de dar um fim na maioria deles. Então, se tem alguém que eu acredito que deveria levar a série das costas daqui em diante, eles são nada mais, nada menos que a dupla Juntaque e Kawata: São eles que sabem o que fazem, e são eles que, sem dúvidas, sabem o que fazer para termos um Resident surpreendente, como foi o 5.

    • nome 21/10/2012 at 17:16 -

      concordo completamente. Vc disse tudo. 🙂

  20. wellinton lucas 21/10/2012 at 17:00 -

    concordo com tudo que vc disse!!RE5 pra mim de longe è o melhor .

  21. fabio 21/10/2012 at 18:30 -

    estou jogando resident 6 é muito foda demais , se o resident continuasse como os 123, todos os q estao falando mal do resident 6 , criticariam pq seria sempre a mesma coisa , nada de novidade e inovador , esse diogenes q va pro raio q o parta , pare de jogar entao .

  22. Viniccius Ismael 21/10/2012 at 18:48 -

    Realmente a série se distanciou.. Aliás, se aprimorou.
    São conceitos novos que aparecem cada dia que passa. Antigamente a novidade era um zumbi que corria com uma bazuca na mão. Hoje a novidade é um Licker gigante.
    A série tá crescendo e vai continuar conquistado fãs. RE6 já vendeu mais que o dobro das vendas de RE5. Como isso pode ser sinal de que a série ta indo por lixo?
    Tenho certeza de que tem gente que vai levar RESIDENT EVIL a dias de glórias maiores que o Shinji Mikami.

  23. Viniccius Ismael 21/10/2012 at 18:51 -

    Acredito que tem pessoas tão inteligentes e capazes, e até mais, que o Shinji.
    RESIDENT EVIL tá em boas mãos. Que saia o 7, 8, 9, 10… não importa se vai ser igual ao primeiro ou ao segundo jogo…
    Cada Jogo tem seu aspecto legal, suas diferenças..
    Talvez uns sejam melhores que outros
    Eu acho o RE5 melhor que o 4! mas o 4 tem coisas que o 5 não tem 🙁

  24. Viniccius Ismael 21/10/2012 at 18:53 -

    Ah sei lá.. mas eu acho que o Shinji é um cara competente pra levar a série pra frente… NÃO É O ÚNICO. ELE NÃO É DEUS DA SÉRIE, mas ele tem capacidade

    Mas tipo…
    ele tem uma TARA pelos consoles da Nintendo! KCT
    Já pensaram nisso meu?
    RESIDENT EVIL 4, 5 e 6 pro Nintendo Wii… que merd@@@@
    nãoo dá!!!!!!

  25. Ada wong Charmosa 21/10/2012 at 21:53 -

    Seria Exclusividade “Nintendista” Porém os jogos teriam pegadas de Survival Horror é só darem uma olhada nesse video http://www.youtube.com/watch?v=IfA7ffFiMzY&feature=related e já nos envolve em um mundo fantástico horrendo,misterioso e assustador que só o Mikami sabe fazer como visto no gameplay da versão Beta do RE4…Contudo como visto no texto a Capcom não iria lucrar tanto com algo que poderia vir a desgastar a série levando ao fracasso por parte de dinheiro á produtora tendo que levar o jogo a novos rumos deu uma alavancada em tanto que deu um toque de sucesso que fez a Capcom levar que a ação dava mais sucesso do que o talvez Survivor Horror assim deixando de lado as hipóteses de continuar com o terror…Porém se vcs perceberem o terror não foi instinto na série e no 4,5 e 6 se prestarem bem atenção eles tentam colocar elementos mas não o tema mas sim “Elementos” ex:(RE 4 terror com Regenerators e música horripilante) http://www.youtube.com/watch?v=AVoOBX23mBU
    RE 5 http://www.youtube.com/watch?v=QkkQuY5bfFs
    (Motosserra assustador e dificultador gerando tensão)
    RE6 (suspense no ambiente caustrofóbico)http://www.youtube.com/watch?v=FbzOirCscsc
    Como vemos nesse video a produtora e o novo diretor ainda se utilizam de elementos de suspense terror e medo!

  26. LJ 21/10/2012 at 22:34 -

    Acho que os sonystas parariam de jogar RE, os muitos fãs teriam mais de 2 consoles diferentes em casa, acho que RE:5 e RE:6 não mudaria muito, e acho que os futuros RE´s seriam muito no estilo de RE:4, eu por ser sonysta ficaria muito irritado pela escolha de outros consoles e provavelmente pararia de jogar a série, nesse caso, AINDA BEM QUE SHINJI MIKAMI SAIU DA CAPCOM!!!

  27. Biscoito18 22/10/2012 at 08:41 -

    Eu acho que se Shinji continuasse, RE4 nunca teria sido tão famoso quanto foi, a série iria perder muito foco da mídia, os personagens (Leon e Ada) não seriam tão famosos na comunidade gamer, mas RE5 e RE6 seriam bem mais criativos no gameplay. Seriam jogos de ação assim como o RE4, mas provavelmente não envolveriam coop. Os tiroteios continuariam, mas teriam como plano de fundo cenários e objetivos mais bem elaborados. A fórmula original não voltaria, mas teriamos ainda um certo backtracking nos cenários e um melhor aproveitamento e capricho neles, diferente de RE5 e RE6 que são uma constante corrida sem olhar pra trás (coisa que eu não acho totalmente ruim).

    Não sei se Mikami iria conseguir dar uma atmosfera menos lúdica á luta contra o bioterror como RE5 fez e que é uma coisa essencial pra evolução do enredo. Do contrario, as histórias de RE continuariam sendo menos proximas da realidade com um mínimo de exploração política.

    Uma coisa é certa: SEMPRE teria gente para reclamar do rumo que a série levou pq continuaria sendo mais focado na ação.

  28. Jonathan Nunes 22/10/2012 at 11:32 -

    Eu acho que para a série voltar ao normal, só se o zé do caixão fosse o produtor….

  29. nelson s kennedy 22/10/2012 at 20:09 -

    RE5 LIXO!

    • LJ 22/10/2012 at 22:25 -

      Não exagera…

      Se RE:5 é lixo, RE:4 é algo pior!

    • Marcus Vinícius Roston 22/10/2012 at 22:27 -

      O lixo mais perfeito do mundo.

  30. Alisson 22/10/2012 at 22:28 -

    Uma coisa é certa: O Mikami tentaria transformar os jogos em algo único e não em imãs para fãs de Call of Duty.

  31. Hudson 23/10/2012 at 13:27 -

    Eu pessoalmente curto cada RE do 1 ao 6… sabendo apreciar a forma e jogabilidade de cada. HOJE é fato que a jogabilidade, camera dos 3 primeiros jogos nao funcionaria, nao seria sucesso e faria o jogo cair em esquecimento….

    Agora sobre o RE 4 ter sido lançado no PLAY2… o pessoal esquece que o jogo passou a ter muito mais cara de resident evil com a campanha separate ways da ADA, pois a historia da campanha do leon no 4 é bem filme americano, com parasitas e tals… dai com o lançamento da campanha da ADA, veio WESKER, UMBRELLA, INTERESSE NO PARASITA PARA SER USADO COMO ARMA BIOLOGICA… entao acho que se o RE4 ficasse apenas no GAMECUBE… RE provavelmente ja teria perdido sua força…e hj nao teriamos RE 6 com a força que esta, com tamanha vendagem..e. possivel continuaçoes.. afinal … esta dando dinheiro… resumindo… possivel continuação!

    • EduardoD 23/10/2012 at 19:02 -

      Endendo, Compriendo e respeito tua opinião.

      Mais acho que RE não iria cair no esquecimento pela jogabilidade, seria direcionado para outro publico é obvio que renderia bem menos mais se a CAPC$M talvez tendo Mikami como cabeça pensaria diferente, o direcionando para evoluir como ele fez com RE4, e hoje teriamos jogos melhores não perfeitos mais acho que teriam mais qualidade.

  32. Hellsingdevil 24/10/2012 at 09:06 -

    Artigo interessante. Sou old school, ou seja, fã purista da série e acompanhei toda a trajetória da franquia. É claro que como todo bom purista, prefiro o Survival Horror e a fórmula antiga, mesmo sabendo que essa fórmula hoje em dia não seria tão eficiente como se fosse os RE de agora voltados para ação. Acho que misturar as duas coisas só darão certo quando forem bem trabalhadas, e acho que o autor original Shinji Mikami conseguiria fazer isso. RE6 é um jogo show, mas tem seus problemas, e poderia ter sido trabalhado de uma forma melhor, tanto na história como graficamente falando e também o quesito Survival Horror… O mercado é assim, infelizmente em muitas oportunidades, você, por razões de negócios, acaba tendo que seguir uma tendência e deixar de ser vanguardista. E é o que se vê com a franquia, que influencia, mas que está mais sendo mais influenciada do que nunca pelos shooters. Eu particularmente, lamento que a fórmula antiga hoje não seja uma tendência, e que esteja “defasada”, mesmo porque nem todos pensam como eu em achar a antiga fórmula melhor que a de ação de agora. Eu ficaria muito feliz e acho que muitos puristas também, se com a tecnologia de hoje, a capacidade dos consoles dessa geração e das posteriores, pudéssemos ainda presenciar a antiga fórmula de RE. A idéia poderia ser a mesma de “rodar uma mansão atrás de uma chave com várias portas trancadas” mas manteria o estilo que o jogo foi feito para ser, ou seja, um horror de sobrevivência, com ambientes claustrofóbicos, as câmeras que faziam você ter medo na esquina, os puzzles, as cutcenes, as CGs, e tudo aquilo que deixava alguém apreensivo com o que ia acontecer quando cruzasse a porta… O que vemos hoje é o contrário, gosto dos novos Residents porque também gosto de jogos de ação, e também por gostar da franquia, acabo jogando tudo que vier, mas minha visão é que a essência teria que ser a mesma, pela originalidade da franquia quando se iniciou. Não da para prever o rumo da série, mas se continuar assim, também ficará defasado e ineficiente no mercado, já que já existem N jogos de ação com a mesma fórmula, tornando RE só mais um no meio da tendência, e inovação é zero. Acho que a volta para o Survival Horror misturado com a Ação, se bem trabalhado o enredo(coisa que Mikami faria bem com certeza se estivesse na direção) de forma que as duas coisas se encaixem, surpreenderia os fãs antigos e faria os novos (que começaram a partir do Re4) olharem o passado e ver que o de antes também era bom. Mas hoje em dia o business importa e o jogo só será feito na fórmula que for vender mais cópias no mundo. Infelizmente as coisas são assim, negócios, tendências. Foi-se a época de games de vanguarda, e não digo só em relação ao Survival Horror, e sim em outros estilos. Criatividade não é algo fácil de se ter toda dia e toda hora…

    • EduardoD 29/10/2012 at 02:58 -

      GÊNIO.

      cara concordo em tudo contigo, pena que não vi isso antes genial mesmo.

      também gosto de ação, um dos primeiros games que joguei foi Medal of Honor 1 e 2, mais existe uma coisa, identidade, pode evoluir? SIM, deve evoluir.

      mais fidelidade é algo indispensavel não só para os gamers antigos mais para não negar seu passado. foi sim um jogo diferente e que dava vontade de jogar muitas vezes.

      também imagino hoje aqueles jogos, evoluidos do genero survival, talvéz fosse bastante semelhante a Dead Space ou seria diferente sei la, mais seria incrivel um jogo cheio de detalhes onde nada passe despercebido cenarios incriveis, suspense e uma trama cheia de conversas, eu não falo de fazer igual, NÃO.

      não concordo que nós ditos como PURISTAS eu prefiro XIITAs, nós que acompanhamos o game desde os classicos temos de ser obrigados a não jogar mais porque agora só se preocupa em vender o maximo possivel… espero ansiosamente pelo momento em que esse genero ação frenética cheia de cliches seja considerado defasado e posto de lado, e vai tudo, passa principalmente por que teremos mais e mais graficos perfeitos, qual é a moral de passar por cenários incriveis sem que se possa explora-los, pois quando se passa por uma porta o game RE6 é demasiado linear, muito linear. voce não tem afinidade com os locais em que voce passa pra mim esse é um fator determinante… evoluir a idéia de ir e voltar de forma a ficar mais dinamico, mas não abolir como fizeram, deixando isso totalmente de lado… isso passa tomara que seja rapido… antes que usem FPS pois o jogo ja teve disso no passado e eles sempre voltam com coisas ruins as boas eles dizem que levariam o game ao limbo…hahahahah sim é aham, não venderia tanto pra galerinha shooter mais seria bem vendido.

      mais isso é só a minha opiniãozinha.

      • Hellsingdevil 29/10/2012 at 14:12 -

        Concordo, a galera shooter é meio de seguir tendências e abandonar rapidamente a anterior. Já fãs sempre acompanharão, mesmo que chegue no estado que chegou hoje. Com certeza se misturassem o SH e ação, fazendo-o ser mais foda que Dead Space, com exploração de cenários, chaves, itens, puzzles, economia de munição e vida, juntando-se a isso o horror em si e ceninhas de horror. Porra, teríamos um dos melhores jogos, que além de manter a essência, inovaria com o que está em evidência hoje. O enredo também tem que ser trabalhado para o jogo ser propício a isso que falamos. Então acredito eu que só depende da Capcom, voltar a tornar RE uma franquia de vanguarda…pois, fãs novos ela vai ganhar sempre, porque não é todo mundo que é shooter, e até os próprios shooter por gostar da série, continuarão seguindo-a, falando mal da fórmula ou não…que nem a gente ta fazendo, ou seja, gostamos da fórmula antiga, porém ainda acompanhamos por fidelidade à franquia e sua história…

  33. Fer 25/10/2012 at 22:02 -

    Existiriam mais histórias idiotas tipo o resgate da filha do presidente e parasitas absurdos achados em escavações…

    O Mikami não é genio, ele acertou em Resident Evil mas mesmo assim a série sempre teve seus furos. A maior prova de que ele não é gênio é que depois de RE4(2005) não teve mais nenhum trabalho que mereça uma lembrança…

  34. Israel 29/10/2012 at 00:29 -

    Acho que o criador mudou a jogabilidade e não o gênero.

  35. Guilherme Silveira 03/11/2012 at 23:22 -

    Eu acho que se Mikami ainda estivesse na Capcom,as coisas teriam sido diferentes.Não vejo resident evil 4 como o fim da franquia,pois o jogo misturou perfeitamente a ação dos jogos de tiro com o terror clássico do gênero Survival horror.sei disso pois tomei muitos sustos no RE4,mesmo que ele tenha sido o primeiro RE que joguei,eu joguei os antigos e honestamente eu gostei muito.é claro que a sensação dos antigos RE para o 4 é bem diferente,mas tinha elementos de terror.se mikami ainda estivesse no comando,o resident evil 5 teria essa mesma mistura de terror com ação,só que melhorada,obviamente e o ja lançado Resident Evil 6 seria muito melhor do que ele foi para os fãs da saga a partir do 4 e um verdadeiro jogo épico para os fãs de longa data da série.

    moral da história:o rumo de Resident Evil poderia ter sido muito diferente do que ele é hoje,focando-se em terror,resolução de puzzles e ação,e não apenas na ação.

  36. PsicoHélder 09/11/2012 at 16:56 -

    Shady,o SAC vai falar mais sobre o novo jogo que Mijkame esta desenvolvendo?

    • Felipe Demartini 09/11/2012 at 19:01 -

      Não sei, talvez.

  37. Alexandre 10/11/2012 at 22:51 -

    Concordo em tudo com Shinji Mikami, e o pior de tudo, antigamente eu acompanhava todos os lançamentos da franquia, assim que lançava, já pegava o meu e salvava…

    Resident Evil 6 não o ignorei completamente, mas não o zerei e pior nem tive vontade disso…

    E não é que eu seja um Gamer ”Underground” mas para mim Resident já era, sério mesmo, hoje o game é feito para crianças…

  38. William 12/11/2012 at 16:40 -

    O RE4 tem uma mecanica boa de jogo, a unica coisa que eu nao gostei foi do enredo. Ele fugiu muito do RE que a gente conhecia.

  39. breno 13/11/2012 at 13:55 -

    Eu só queria voltar a sentir aquela sensaçao de quando eu jogava resident evil. Era muito boa não peço nem que criem um novo jogo mas poderiam fazer um remake dos antigos jogos.

  40. Biah 03/12/2012 at 20:49 -

    Eu adorei RE4, Mikami soube distribuir corretamente ação, guerra e terror em uma só “campanha” e realmente foi um sucesso: PARABÉNS, seria ainda melhor se tivesse cooperativo offline, ja o RE5 foi o legado para a continuidade do ritmo acelerado em RE6 onde “eles tentaram” trazer o terror na campanha de Leon, mas somente até o terceiro capítulo e ainda sim não foi o esperado, acabei curtindo mais a campanha de Chris :).

  41. felipe para sempre R.E 08/12/2012 at 21:52 -

    se MIKAMI ainda estivesse em RE conserteza RE5 nao teria sido um fps,se tivesse seguido o estilo RE4 ficari muito loko

  42. Emanuel.xl 23/01/2013 at 10:02 -

    O Resident Evil 2 faz 15 anos. E fico orgulhoso de ver em fóruns como ainda tem muita gente que adorava a o clássico.

    Se a Capcom queria lançar um jogo de ação, pra atrair novos consumidores eles poderiam ter usado a ideia do RE4 e criado um outro jogo apenas mudando personagem e o nome. Tenho certeza que ninguém imaginaria: caramba o RE seria assim? Iria fazer um sucesso de qualquer jeito sem decepcionar os fãs da franquia.

    Enquanto ao RE original colocassem na geladeira pra depois ressurgir com a série mantendo a ideia quando as pessoas começassem a sentir saudades mantendo o estilo clássico.

    Mas ao invés disto, preferiram destruir o jogo, inclusive seu próprio criador.

    Gostaria muito que a Capcom parasse de fazer Resident Evil, já o clássico não vai voltar mais.

  43. scortford psn id 29/08/2013 at 18:10 -

    Bom des de moleque jogo resident evil, todos sao muito bons ,só não gostei do gun survivor,meio esquisito resident 4,5 6 e revelations são muito fo..,muito bom mesmo..o 6 é muito bom o pessoa que não gosta de ação joga dama capcom tá de parabéns ..pode lançar todos sou fã do game vou zerar todos ,alias alguém tem code verônica ai…esse nunca jogueiii hehehehe