E se Resident Evil usasse o Kinect?

E se Resident Evil usasse o Kinect?

O anúncio de Resident Evil Chronicles HD Selection trouxe consigo uma boa e uma má notícia. A boa é que, atendendo aos pedidos de uma boa parcela dos fãs, os games finalmente deixariam de ser exclusivos do Nintendo Wii para desembarcarem no PlayStation 3, com direito a Move e tudo. A má é que, dessa brincadeira, os donos de Xbox 360 ficaram de fora.

Por enquanto, a Capcom não se pronunciou sobre uma utilização do Kinect e o lançamento dos títulos também para o console da Microsoft. A empresa nem mesmo falou ainda sobre um lançamento ocidental de Chronicles HD Selection, mas quanto a isso, pelo menos, podemos ter esperança. Os usuários de Xbox 360 podem não ter a mesma sorte.

Crônicas interativas

A verdade é que a utilização do Kinect em games como Resident Evil: The Umbrella Chronicles ou The Darkside Chronicles seria um desperdício do potencial da plataforma. O sensor desenvolvido pela Microsoft apresenta uma sensibilidade como poucas vezes vista em qualquer dispositivo baseado em movimentos e tem potencial para ser utilizado de maneiras incríveis. Maneiras que, pelo menos até o momento em que este artigo é escrito, ainda nem existem oficialmente.

Essa mesma riqueza também torna o desenvolvimento de um game para o Kinect extremamente complexo. Um trabalho que a Capcom pode não estar disposta a assumir para um relançamento de jogos com alguns anos de idade. Daí a exclusividade dos jogos para o PlayStation 3, já que o Move apresenta comportamento semelhante ao do Wii Remote.

Se aplicado à série Chronicles, teríamos um resultado mais ou menos semelhante ao de Rise of Nightmares. O game, que se propunha a ser o primeiro hardcore do Kinect, chegou ao mercado com utilizações óbvias e pouco interessantes do sensor.

Em Resident Evil, as duas mãos teriam de ser utilizadas, uma para atirar granadas e outra para controlar a mira. Pouca gente aguentaria ficar com o braço esticado durante todo o tempo de um cenário, o que diminuiria o tempo que o usuário passaria na frente do video game. O processo de recarregar a arma também teria de ser modificado, caso contrário, o jogador teria de chacoalhar o corpo para faze-lo funcionar. Isso seria simplesmente ridículo.

E se Resident Evil usasse o Kinect?O mesmo vale para os jogos clássicos da franquia, que não poderiam ser controlados única e exclusivamente pelo Kinect. Ninguém quer ficar correndo ou andando pela sala de forma a gerar movimentos para o personagem, nem ficar se jogando ao chão a cada acrobacia realizada por Leon ou Wesker. Se o medo já não é um dos principais artifícios dos jogos mais recentes, com o Kinect tal fator seria ainda menor.

Pensando fora da caixa

Ao contrário do que os parágrafos acima podem fazer parecer, o Kinect poderia sim ser utilizado em Resident Evil de formas extremamente criativas. Estamos falando dos velhos enigmas, que poderiam voltar agora repaginados e muito mais instigantes, desde que a Capcom tivesse criatividade o suficiente para bolá-los desta maneira.

Enigmas como o da amostra de água, de Resident Evil 3, ou do painel eletrônico que abre uma porta, em RE: Revelations, teriam muito a ganhar. O usuário poderia realizar as ações necessárias em pleno ar, estando de frente para uma representação virtual do quebra-cabeças na tela da televisão. Bastaria executar movimentos como o de retirar um parafuso ou tocar em um contato para que o personagem realizasse a mesma tarefa.

Novas ideias poderiam surgir. Desde puzzles simples em que o objetivo é montar um dispositivo usando uma série de itens até o controle de comportas para levar um parceiro de um determinado ponto a outro do mapa, tudo seria controlado pelas mãos do usuário. As possibilidades aqui são infinitas.

E se Resident Evil usasse o Kinect?

Ações cotidianas também poderiam se tornar mais intuitivas. É o caso da leitura de files, com o jogador literalmente virando as páginas dos arquivos com as mãos. Para checar itens, bastaria virar uma das mãos como se realmente estivesse segurando o objeto. Enquanto isso, a outra continuaria no controle, sem que fosse preciso largá-lo. Esse tipo de interação já foi vista em L.A. Noire, mas claro, sem o uso do Kinect.

O head tracking, que rastreia o movimento da cabeça do jogador, poderia ser utilizado para movimentação da câmera. Quem tem televisores gigantes se beneficiaria muito desta função, já que não precisaria retirar os olhos da tela ao, literalmente, olhar para um determinado ponto do cenário. A visão do personagem acompanharia este movimento.

Por último, a função de comando de voz poderia servir para que o jogador realmente conversasse com seu parceiro virtual. Aos moldes do que poderá ser visto em Mass Effect 3, você poderia pedir ajuda a Sheva ou manda-la a um determinado ponto do cenário simplesmente falando com ela.

Tem boas ideias sobre como o Kinect poderia ser utilizado na série Resident Evil? Deixe suas sugestões nos comentários!


Tags: , , , ,

Autor: Felipe Demartini Ver todos os posts de

Felipe Demartini (Evil Shady) trabalha com sites de Resident Evil desde 2000. É jornalista e descobriu nos games a melhor combinação entre trabalho e diversão.

10 Comentários em "E se Resident Evil usasse o Kinect?"

  1. Alexandre 01/02/2012 at 12:30 -

    O jogador podia simular tbm ficar com a arma na mao e atirar kkk. Mas não sei mais, só comandos simples mesmo de ação física, pegar munição, etc.

    MASHEIN, eles tem q lançar os Chronicles no Xbox 360 sim AAAAA, eu mesmo não ligarei se for sem o Kinect.

  2. Vinícius 01/02/2012 at 13:07 -

    A Capcom deveria sim lançar para o Kinect, claro que ele é muito mais preciso e interativo que o Wii e o Move. Isso necessitaria um pouco de trabalho mas valeria a pena.

    Xbox 360 user!!!

    Torcendo pelo Chronicles HD

  3. effeliciano 01/02/2012 at 14:47 -

    Sim, deveria lançar pro Kinect sim.

  4. Luís 01/02/2012 at 23:18 -

    acho que com certeza antes de lançarem para Kinect tem que haver uma grande reformulação dos controles, e se houvesse um sistema de vozes ele deveria ser aperfeiçoados para muitas linguás pois para aqueles que não sabem falar inglês ou espanhol (típicos) não poderia utilizar da mesma. E o fato de eles lançarem para PS3 não quer dizer que no futuro não lancem algo especial para Xbox para não deixar os istas mais irritados não? muitos não tivemos acesso ao 0 pois foi exclusivo para cube, e alguns recorreram aos simuladores (horríveis) para poder jogar, que não tinha PS2 não pode jogar CODE: Veronica até o HD Selection chegar na PSN e na Live. Paciência meu povo ‘-‘

  5. José Mac 02/02/2012 at 18:07 -

    Deveriam lançar a série chronicles pro 360 sim, nem q fosse com a mesma jogabilidade do RE Dead Aim. Só pra que os fãs possam se inteirar com essas histórias. Não concorda comigo?

  6. rescclp 09/02/2012 at 00:57 -

    Eu acho que eles poderiam fazer uma espécie de passeio/exploração virtual de Raccoon City, oned nós pudessemos presenciar os eventos. Seria legal!

  7. polar 09/02/2012 at 16:04 -

    se tivesse resident evil 4 no kinect eu não ia passar da parte dos lasers depois que voce enfrenta krauser pela primeira vez =/ ,

  8. Luiz 18/03/2012 at 11:27 -

    Seria legal, mas não podem simplesmente criar um jogo pra Kinect sendo que os jogos para controle estão uma verdadeira *****.

  9. Maria Clara 02/09/2012 at 21:56 -

    Tudo bem, não da pra trazer RE: Chronicles HD no kinect, mas dá para trazer pra controle… Mas não, a capcom só pensa em quem tem PS3! Qual é a dificuldade da capcom fazer o RE:Chronicles HD pra controle mesmo?

    • Felipe Demartini 02/09/2012 at 22:20 -

      Olha, levando em conta a ruindade da mira só pelo controle, os donos do Xbox não tão perdendo mta coisa não