Cinco vezes Raccoon City

http://www.residentevilsac.com.br/extras/americanos-querem-construir-terragrigia-real/

Vivemos até hoje sobre a sombra de uma destruição ocorrida em 1998. Quando uma bomba atômica vaporizou (praticamente) todos os traços de vírus que tomavam conta de Raccoon City, a série Resident Evil ganhou um ícone. Uma lembrança que estaria para sempre não apenas na cabeça dos fãs, mas também dos próprios protagonistas e responsáveis por mover a trama para a frente.

A cidade do meio-oeste americano, porém, não foi o único foco de destruição completa visto na série. Na mesma medida em que retorna eventualmente ao clássico local, a Capcom também tenta repetir o pesadelo. Não apenas o tema Raccoon é uma constante na série, a ameaça biológica também continua afetando grandes municípios e apagando cidades inteiras do mapa.

A afirmação de que temos “uma nova Raccoon City” é comum. Relembre ou conheça as cidades que também se transformaram em tristes lembranças de morte, violência e destruição.

Ilha Sheena

Cinco vezes Raccoon City

O termo “segunda Raccoon City” aparece pela primeira vez na saga em Resident Evil Zero para se referir ao incidente de um dos spin offs originais, RE Survivor. O título de baixo orçamento trazia uma nova perspectiva para a saga, ao mesmo tempo em que tentava oferecer aos jogadores uma experiência familiar. Naquele momento, nada gritava mais o nome da franquia que uma cidade completamente devastada pelo vírus.

O local, assim como o município americano, vivia sob o jugo da Umbrella. Toda sua existência era justificada pelos negócios da companhia e seus habitantes, em sua maioria, eram funcionários da empresa farmacêutica ou vivam para servir a estes trabalhadores. Ali funcionava um dos centros de pesquisa mais cruéis, que era pioneiro na produção em massa de Tyrants.

O incidente, mais uma vez, foi disfarçado para que se parecesse com um acidente. A Umbrella já estava com as mãos cheias devido ao recente desastre em Raccoon City e não precisava de mais um desastre biológico. Porém, o gestor do local, Vincent Goldman, não contava com a ação de Ark Thompson, um espião que se infiltrou no local e acabou não apenas descobrindo toda a verdade, mas destruindo a usina de produção de Tyrants e escapando ao lado de alguns sobreviventes.

Terragrigia

Uma das casas do recém-relançado Resident Evil: Revelations nasceu como um símbolo e morreria para se tornar outro. A aquápole – uma ideia retirada do mundo real, inclusive – foi construída para se tornar um marco do desenvolvimento sustentável, operando de maneira totalmente autônoma por meio do reaproveitamento de água, energia solar e outras tecnologias verdes.

Em 2004, um atentado terrorista perpetrado pela organização Il Veltro destruiria completamente o local, infectando seus habitantes com o vírus T-Abyss e liberando Hunters para lidarem com os sobreviventes restantes. Os agentes Jessica Sherawat e Parker Luciani, que na época trabalhavam para a FBC (Comissão Federal de Bioterrorismo, na sigla em inglês), presenciaram o horror bem de perto.

O desastre mudaria para sempre não apenas a vida dos dois, mas também a de todo o globo. Bem à vista no meio do Mar Mediterrâneo, a “Terra Cinza” se tornaria um triste símbolo do perigo biológico. Mais, até mesmo do que Raccoon City, já que ali, não existiam os negócios escusos de uma empresa maléfica. Foi a morte da inocência, pura e simplesmente.

Zona Autônoma de Kijuju

http://www.residentevilsac.com.br/extras/americanos-querem-construir-terragrigia-real/

Aqui, mais uma vez, foram a ganância e a sede de poder que destruíram completamente um local. Uma das poucas comunidades que escaparam ilesas após uma guerra civil que devastou o país, a região cuja economia era movimentada pela mineração e exploração de petróleo acabou lacrada pela B.S.A.A. após se tornar um palco para exibição do potencial do Las Plagas.

O responsável, aqui, era o traficante de armas Ricardo Irving, que agia sob o comando da Tricell e sua presidenta, Excella Gionne. O plano não era o enriquecimento ilícito ou o desenvolvimento avançado de pesquisas virais. Em Kijuju, era o destino do mundo que estava em jogo e o clássico vilão da franquia Resident Evil, Albert Wesker, tinha um único desígnio: limpar o mundo dos indivíduos considerados inferiores.

Tall Oaks

Resident Evil 6 ganha imagens oficiais

A ideia de que esta era a mais nova Raccoon City da franquia veio já no primeiro trailer de Resident Evil 6. O desastre biológico de proporções catastróficas, que atingiu mais de 70 mil pessoas, é o primeiro ato da campanha de Leon Kennedy no mais recente game da franquia numerada. Ali ele está, novamente, vivendo os momentos de terror que mudariam sua vida para sempre.

O atentado aqui é obra de Derek Simmons, assessor de segurança nacional do governo dos EUA e tinha objetivo específico: impedir que o presidente Adam Benford revelasse a verdade sobre o envolvimento do país com a Umbrella Corporation. Como matar um político de tal estatura não seria tarefa fácil por si só, o caminho escolhido foi a destruição completa de uma cidade, que mais tarde foi varrida do mapa para evitar a dispersão do vírus.

Lanshiang

http://www.residentevilsac.com.br/extras/americanos-querem-construir-terragrigia-real/

Como se apenas uma não bastasse, a Capcom decidiu destruir duas cidades em um mesmo game. Em um paradoxo político interessante, a província de Lanshiang, na China, acaba se tornando vítima de um atentado tão grandioso e destrutivo quanto o de Tall Oaks. Aqui, foram vitimadas mais de quatro milhões de pessoas em uma ação que também tinha como objetivo derrubar um homem poderoso.

O alvo aqui era ninguém menos que o próprio Simmons, objeto de vingança de Carla Radames, que teve a vida destruída por ele. A dispersão do C-Vírus acontece durante um calmo processo de evacuação, após atitudes desesperadas e ineficazes da dupla Chris Redfield e Piers Nivans, dois agentes da B.S.A.A. que estavam presentes no local.

A fumaça roxa que se dissipou pela cidade, por muito pouco, não atingiu Leon Kennedy e Helena Harper, que também estavam em Lanshiang tentando descobrir a verdade sobre a morte de Tall Oaks. As tramas, então, se entrelaçam e todos acabam envolvidos em uma mesma conspiração de vingança, dor e destruição.


Tags: , , , , , , , ,

Autor: Felipe Demartini Ver todos os posts de

Felipe Demartini (Evil Shady) trabalha com sites de Resident Evil desde 2000. É jornalista e descobriu nos games a melhor combinação entre trabalho e diversão.

34 Comentários em "Cinco vezes Raccoon City"

  1. Leon S. 31/05/2013 at 20:29 -

    O correto seria Vírus Las Plagas ou Parasita Las Plagas?

    • José Mac 31/05/2013 at 20:36 -

      O correto é parasita. Foi só um errinho do texto.

    • Nandoskennedy 03/06/2013 at 03:51 -

      É triste ver como a Capcom está sem criatividade. As idéias que pareciam inovadoras acabam sendo mal aproveitadas ou abafadas pelos clichês da série ou pelos exageros visuais.
      A impressão é que os japoneses tem uma perspectiva muito “simplista” ou até equivocada do que os ocidentais gostam ao colocar elementos voltados para esse público, ao mesmo tempo em que características típicas da cultura japonesa estejam amplamente visíveis (como monstros gigantes e graves erros de física/lógica). Sendo assim, é difícil traçar um rumo para o futuro da série.
      Toda grande franquia precisa de uma figura referencial para a parte criativa, uma pessoa que saiba delimitar os limites entre gênero, gameplay e público alvo, ao mesmo tempo em que traça o caminho para que esses elementos sejam bem empregados. No passado, Shinji Mikami era essa pessoa em RE, mas com a saída dele não se sebe quem fica responsável por isso, e se soubéssemos, o nome dele provavelmente viria sempre acompanhado de um palavrão. A Capcom precisa achar alguém que possa tapar o buraco que Mikami cavou, embora todos saibamos que essa não é uma tarefa fácil.

  2. José Mac 31/05/2013 at 20:31 -

    Capcom tá é muito previsiva! Todo jogo ocorre num lugar que vc sabe que vai explodir no final…
    Sem contar o surrado bordão “Raccon City again”…

    • Alan 31/05/2013 at 21:09 -

      E como saberíamos que estamos jogando RE se não matassemos o último boss com um lança-foguetes, o helicoptero que veio nos salvar não explodisse, não fugissemos de helicoptero de um local prestes a explodir, Jill e Chris nunca se perdessem um do outro e o Leon não arrebentasse todo veículo que ele pegasse, rsrsrsrs

    • Marcus Vinícius Roston 31/05/2013 at 21:14 -

      Já perdi a conta de quantas vezes após a destruição da cidade eu ouvi personagens repetindo “Raccoon City all over again”. Já tá virando clichê.

      • Mateus 31/05/2013 at 21:39 -

        Leon no RE6 é o mestre da destruição de veiculos, pelo o que eu lembro, foi carro, ônibus, Jipe, Avião, Carrinho de montanha russa, metro, helicóptero…
        Trocou mais de veiculo do que os personagens do filme 2012 SAUHÛASHUSAHASUHASUHA

      • Aroldo 31/05/2013 at 21:57 -

        Já tá virando clichê não, já virou clichê =)

  3. Nicolas Augusto 31/05/2013 at 20:31 -

    Gostei bastante desse artigo. Na minha opinião, gostaria que a Capcom tivesse explorado mais os incidentes em Tall Oaks e Lanshiang.
    Dificilmente alguma cidade se tornará tão marcante quanto Raccoon City.

  4. Shadarela 31/05/2013 at 21:39 -

    Shady fofo o parasita do Resident Evil 5 é a Las Plagas?

    • Felipe Demartini 31/05/2013 at 22:07 -

      É sim, mas com modificações.
      E vc precisa decidir se seu nome é Shadarela ou Aroldo, não sou mto fã desse tipo de coisa (e nem de gente que comenta como se fosse duas pessoas diferentes por aqui ;-))

      • Shadarela 01/06/2013 at 03:14 -

        Provavelmente quem comenta com o nome Aroldo é o meu irmão de 14 anos nos usamos o mesmo computador mas não moramos juntos. Guarda compartilhada é um saco

  5. Aroldo 31/05/2013 at 21:55 -

    Raccoon City é a cidade mais famosa dos games

  6. Guilherme Campos 31/05/2013 at 22:07 -

    Até hoje não consigo me tocar onde foi que Resident Evil se tornou uma coisa tão grande e complexa. É estranho, a “residência” acabou deixando os limites da mansão e se tornou mundial. Isso me fascina, no entanto, me deixa um receio de que a criatividade está se esgotando, melhor, já se esgotou. Precisamos de uma renovação geral na série, e isso não é impossível, Revelations mostra que é questão de vontade. Uma equipe que tem metade do orçamento da equipe do RE6, consegue fazer um trabalho memorável, misturando ação e suspense. Assim como o sexto título da série fez, só que acabou se embaralhando em tantos multiformes de se jogar.

  7. Bruno D cesar 31/05/2013 at 22:27 -

    Eu acho que o incidente em Terragrigia, poderia ser mais explorado no futuro da série.A Veltro tem todo meu apoio para se tornar a “nova umbrella”, visto que a organização terrorista com inspirações em Dante ainda possui “seguidores”.

    • G-Wesker 31/05/2013 at 22:57 -

      Se não me engano todos os seus membros foram mortos no período de Resident Evil Revelations, então acho isso improvável, a não ser que novos terroristas a refundem…
      “You can’t kill a creed”

  8. Suxgotav 31/05/2013 at 22:52 -

    Eu não curto esse negócio de ficar destruindo cidades lol

    O mais marcante foi RC certamente, mas todas as outras não tiveram o mesmo impacto (Talvez porque já são destruídas no mesmo game de origem)

  9. G-Wesker 31/05/2013 at 22:54 -

    Em todo Resident Evil dão um jeito de citar Raccon City, assim até no Resident Evil 15 vão estar falando dessa findada cidade!

  10. Nicolas Augusto 31/05/2013 at 23:04 -

    Felipe Demartini, muito se fala sobre o futuro da série, incluindo um possível reboot, mas será que Resident Evil não esta ficando, de certa forma, repetitivo? Acredito que a Capcom irá atender os pedidos dos fãs em trazer o terror de volta após Revelations, mas sinto que a história dos títulos estão sem conexão, ou sem uma razão única por traz de tudo.
    O que você acha? Seria melhor um reboot ou a série ainda tem chão pela frente?

    • Felipe Demartini 31/05/2013 at 23:33 -

      Eu não me importaria com um reboot ou com uma continuidade, pra mim meio que tanto faz. Eu só quero bons jogos.

  11. Leadrine 31/05/2013 at 23:12 -

    Sempre mandando bem Demartini

  12. Murilo Marques 31/05/2013 at 23:19 -

    Normal sempre citarem ‘O incidente de Raccon City’. Assim como no mundo real, sempre que se toca no assunto de um grande atentato terrorista, é citato ‘O incidente do dia 11 de Setembro as Torres Gêmeas’… Não acho isso um erro da Capcom

  13. Leonardo 31/05/2013 at 23:28 -

    “Just like Raccoon City, uh?””Raccoon City all over again””Comparing to Raccoon City, this is a walk in the park”.

    Sério, a palavra Raccoon City já foi mais usada que Silent Hill rs. Fica até cliche e repetitivo.

  14. Gabriel S. Kenedy 01/06/2013 at 09:17 -

    tem gente reclamando do q se orgulha raccoon é sempre citada pq la foi o ápice da coisa la q td aconteceu e querendo ou n pros personagens foi o podemos dizer o momento mais ”forte” um trauma e acho legal lembrar dela pois é oq une o hj com aqueles eventos raccoon city é o ponto de referencia e tem q ser foi onde td começou e foi o auge do jogo tbm, coisas importantes tem q ser lembradas se n o pq delas acontecerem? vcs tem q parar d se preocupar com coisas pequenas como fugi de helicóptero isso n faz mt diferença o importante é o jogo em si e td série boa tem seus clichês

  15. Daniel 01/06/2013 at 09:43 -

    No Revelations Racoon City é citada 2 vezes.
    Outra característica do Resident Evil é aquela parte que você precisa apertar algo, ou sair fora rápido de algum lugar antes que tudo exploda, aí aparece aquela contagem de tempo e vários inimigos no caminho para atrapalhar.

  16. ROCKBruno6 (ps3) 01/06/2013 at 11:01 -

    Uma duvida, ok,
    -Em Raccoon City ela é varrida do mapa pelo bombardeio (nuclear..misseis napalm.. ou independente de qual foi o tipo de armamento usado)
    -Na ilha sheeva também ouve uma destruição nuclear
    -A ilha de RE code veronica também é destruída..
    -Tall Oaks é destruída por uma bomba nuclear tambem..
    -Terregrigia.. incêndiada por um satélite..
    >(até aqui ok)
    -MASS e a zona autonoma de Kijuju? O que acontece com ela? Eles trancam tudo e.. ponto final?
    -Edonia.. não me desce pela garganta a história de que o BSAA conseguiu destruir TODAS as BOW no local e “trouxeram a paz” para a cidade.. mas.. ok
    -E Lanshiang também não teve um final.. o que será que a capcom vai fazer com essas pontas soltas? *-*

    • nome 01/06/2013 at 11:18 -

      a capcom não vai fazer nada, ela sempre deixa essas pontas soltas. Ás vezes, dá até medo se ela for resolver essas controvérsias..

    • Alan 01/06/2013 at 12:50 -

      Lanshiang deve ter sido destruída com mais uma bomba nuclear pela própria China. É bom a capcom nem tentar explicar muito pq se fosse na realidade esse incidente na cidade chinesa daria inicio a 3ª guerra mundial, até parece que a China ia deixar barato a morte de 4 milhões de pessoas sabendo que td tem conexão com o alto escalão do governo americano. Isso ia gerar uma guerra entre os países ou uma retaliação por baixo dos panos na mesma moeda com a China lançando um ataque biológico infectando Nova York por exemplo, espalhando B.O.Ws na cidade inteira.

    • Felipe Demartini 01/06/2013 at 13:02 -

      Não acho que o destino desse tipo de cidade seja uma ponta solta. Esses lugares acabam isolados mesmo, com as armas biológicas contidas lá dentro pela B.S.A.A. ou completamente erradicadas com o tempo, de forma controlada.

      Mas o que o Alan falou sobre a China até faz bastante sentido e poderia ser usado como um início de enredo para um RE7 da vida, quem sabe.

  17. Sokholov 02/06/2013 at 23:41 -

    É, Resident Evil é uma série repleta de clichês, por isso que mesmo em RE Revelations, um brilhante jogo ao estilo dos clássicos survival horror, esta cheio dos mesmos clichês, e recursos apelativos, o que torno pelo menos para mim, um pouco repetitivo em certos momentos, porém longe de eu estar dizendo que é um jogo ruim… Pensando em muitos outros clichês da franquia: Incidente viral em qualquer cidade = cidade citiada por BOW’s e posteriormente inabitada. Ultimo chefe do jogo = morte por lança-foguetes. Leon = Ada no mesmo jogo. Protagonistas = são campeões e sempre se darão bem, vale lembrar que nunca os deixarão morrer? Mulheres do jogo = todas belas, e preferencialmente de olho azul, por que em Re nada se faz por menos, então felizmente não existe barangas, justamente para recompensá-lo por ter de ver e correr das aberrações do jogo. Munições, chave s e outros itens = são sempre guardados “inteligentemente” por alguém nos mais inusitados lugares…
    Em fim, gostei bastante do artigo, parabéns Demartini!

  18. Joacir Júnior 03/06/2013 at 16:22 -

    Para mim este lance de novas Raccoon Cities já deu o que tinha que dar. Foi muito legal ver que diversas pequenas cidades espalhadas pelo mundo foram utilizadas para algum fim “maléfico”, mas acredito que estes fins “maléficos” poderiam ser mais, digamos, modestos, menos surpreendentes do ponto de vista da grandiosidade da destruição. Claro que o fato de Raccoon ter sido destruída daquela forma gera um marco impressionante não só da série, mas também no mundo dos games deste tipo. Gostaria, pra frente, de ver conspirações mais centradas nas disputas políticas bem debaixo dos panos que envolvessem união entre países para promover determinada vantagem política e econômica, mas sem a utilização de meios de destruição grandiosa. É difícil dar uma nova ideia com tantos espalhadas por aí, porém torço para que venha algo mais sorrateiro que envolva o jogador e que traga reflexões para novos jogos ou criações de novas séries. Por que não?

    Um abraço

  19. Carlos Eduardo Batista 07/06/2013 at 14:29 -

    Felipe Demartini vc já penso quem foi nemesis? era era um funcionar da umbrella? como que criaram nemesis usando o G-virus? é como fizeram para contra lalo? uque ele era na verdade antes de ser nemesis? ja penso nisso felipe?

    • Felipe Demartini 07/06/2013 at 14:30 -

      Pensar já pensei, mas acho que se não foi revelado até hj não é uma informação que tenha relevância. Então não perco noites de sono pensando.

  20. Alex D. Wesker 14/07/2013 at 19:40 -

    o Vector e a equipe delta estão vivos ainda??