Sony pode vender parte da divisão que cuida dos direitos de Resident Evil

Maternidade criou identificação entre Milla Jovovich e Alice

Como parte dos movimentos para se recuperar dos problemas financeiros recentes, a Sony anunciou que vai estudar uma separação entre os setores de eletrônicos e entretenimento. Segundo o presidente da companhia, Kaz Hirai, a empresa está considerando uma oferta pública de ações de seus setores de produção e distribuição de filmes, seriados e música – responsável, entre outras, pela série Resident Evil em live action e animação.

O plano, sugerido por um dos maiores acionistas da Sony, Daniel Loeb, levaria de 15% a 20% das ações do segmento de entretenimento ao público e o separaria completamente do restante da companhia. A ideia é injetar dinheiro para auxiliar na recuperação do segmento de eletrônicos, que vem acumulando perdas e é o responsável por equipamentos como a linha PlayStation, além de computadores, câmeras e celulares, entre outros.

Um relato publicado pelo site The Register chegou a ser mal interpretado por outros veículos de imprensa dos Estados Unidos e Europa, que afirmaram que a Sony estaria disposta a vender os direitos das franquias Resident Evil e Homem-Aranha. Isso, de acordo com comunicado oficial emitido pela Sony, não é verdade.

Fontes: The Register, IGN. Obrigado ao Italo Oliveira.

Não entenda mal nem se precipite. A proposta de venda envolve termos e efeitos estritamente financeiros e pouco deve modificar o rumo da série Resident Evil nos cinemas. Por mais que os direitos de distribuição sejam da Sony, é a Constantin Film a responsável pela produção e realização dos longas de Paul Anderson.

Na prática, muito pouco pode mudar. Talvez alguma alteração na dinâmica de lançamento ou na maneira como os longas chegam às telas ao redor do mundo. Mas não vá com sede ao pote achando que a notícia acima significa o fim da era Alice ou algo do tipo. O assunto aqui, acima de tudo, é dinheiro. E, como são, os filmes rendem milhares e milhares de notas a cada lançamento.


Tags: , , , , , , , , , ,

Autor: Felipe Demartini Ver todos os posts de

Felipe Demartini (Evil Shady) trabalha com sites de Resident Evil desde 2000. É jornalista e descobriu nos games a melhor combinação entre trabalho e diversão.

9 Comentários em "Sony pode vender parte da divisão que cuida dos direitos de Resident Evil"

  1. José Mac 23/05/2013 at 07:24 -

    Poxa, Felipe, a sua “Opinião SAC” acabou com os meus sonhos, rs…

    • Wes 23/05/2013 at 12:59 -

      ¬¬ nem fale! 😀

      • Sonny 23/05/2013 at 22:08 -

        Somos 3. Quando comecei a ler logo pensei: CACETE, é o fim da Alice dando voadores de 4 metros SEM ter seus poderes, mas daí a opinião SAC destruiu meu futuro orgasmo. 🙁 Broxante….

  2. lucas 23/05/2013 at 09:59 -

    agora que a história da alice começou ela tem de ter um fim sendo boa ou não, pois para mim seria pior deixarem a história sem final

    • Sonny 23/05/2013 at 22:12 -

      Mas o próprio diretor deixou a continuação do filme 2 sem nexo, e fo iassim novamente com todos os finais dos filmes, que todo filme que passa ele fala uma coisa e no próximo ele já volta atrás e conserta, aí ficam aqueles rombos absurdos e incoesos.

  3. Chico Bento 23/05/2013 at 15:26 -

    Esses filmes são decepcionantes igual Resident Evil 6, a única parte do re6 que eu gostei foi da parte da Ada matando os soldados do Chris com aquela bombinha de pum mas tirando isso o jogo não parece um re de verdade parece mais um jogo de ação 😛

    • Felipe Demartini 23/05/2013 at 15:44 -

      Chico, eu sei que você é da roça e pode não ter mta intimidade com a internet, mas ficar postando com nomes diferentes para rir da própria piada não é muito legal.

      • Pedro 23/05/2013 at 18:37 -

        Shady troll huehue 🙂

  4. AlexsandherFG 23/05/2013 at 23:34 -

    Coitado, kkk ^