Diretor se culpa pelo cancelamento de Resident Evil 1.5

Diretor se culpa pelo cancelamento de Resident Evil 1.5

Resident Evil 2 é cultuado como um dos melhores jogos da saga e referência obrigatória quando se fala em Survival Horror nos consoles. Mas para Hideki Kamiya, o desenvolvimento do game foi motivo de muito stress devido à sua própria postura em seu primeiro jogo no cargo de diretor.

Em entrevista, ele lembrou os tempos conturbados em que, devido à sua própria inexperiência, quase “estragou tudo”. Segundo ele, ao adotar uma postura de dizer sim a tudo o que era oferecido pelos executivos da empresa, acabou com um jogo horrível nas mãos, que teve de ser cancelado após um ano e meio de produção. Sim, ele está falando de Resident Evil 1.5, a mítica versão abandonada do segundo game da série.

Kamiya assume plena responsabilidade pelos problemas durante o desenvolvimento e afirma ter se sentido mal com o cancelamento da primeira edição. Como o game era visto como um dos próximos grandes títulos da Capcom, ele sentia que todos os funcionários da empresa olhavam para ele na lanchonete da empresa, afirmando que “ali está o cara que arruinou Resident Evil 2”.

Essa maneira pessoal de encarar as coisas, porém, trouxe frutos para o diretor estreante, que aprendeu a não ceder às pressões externas e tomar decisões acertadas. Uma bagagem que, mais tarde, permitiu que ele nos trouxesse outros grandes clássicos como Okami, Devil May Cry e Bayonetta.

Fonte: Iwata Asks (Nintendo). Via Rely on Horror.


Tags: , , , ,

Autor: Felipe Demartini Ver todos os posts de

Felipe Demartini (Evil Shady) trabalha com sites de Resident Evil desde 2000. É jornalista e descobriu nos games a melhor combinação entre trabalho e diversão.

24 Comentários em "Diretor se culpa pelo cancelamento de Resident Evil 1.5"

  1. yuri 13/08/2013 at 23:41 -

    Excelente atualização, embora seria pedir demais que o perguntassem sobre o misterioso 3.5.

  2. José Mac 13/08/2013 at 23:44 -

    Impressão minha ou está havendo uma crise de consciência em todo mundo da Capcom? Todo mundo vindo a público reconhecer erros e atitudes que a algum tempo atrás bateriam o pé em negar…
    As vezes dá até um receio que em virtude disso, a Capcom possa tentar reformular a franquia e acabar desfigurando ainda mais tudo.

    • Felipe Demartini 14/08/2013 at 00:25 -

      O Kamiya sempre disse que o 1.5 era péssimo na visão dele, mas nunca tinha falado mais a fundo assim…

  3. Rafael 13/08/2013 at 23:59 -

    Ai meu saco mesmo viu!!
    Que se dane Resident Evil 1.5, 2.5, 3.5. SÃO SÓ DEMOS. Que bom que ele viu que era ruim, ou sou o único que não acha graça nenhuma nesse RE 1.5?

    Eu não aguento essas pessoas que vivem sonhando com demos. Por mais que possivelmente teriam sido boas, E DAÍ? O RE2 por exemplo é o meu preferido e não imagino outro porque simplesmente não tem o que imaginar, o jogo é ótimo e pronto, pra quê querer mais?

    O erro das pessoas é o “e se..” E SE NADA.

    • yuri 14/08/2013 at 12:58 -

      concordo em parte. 1.5 é sim pior que RE2, que tecnicamente não tem nenhum defeito. 1.5 é só uma relíquia. a questão é que o 3.5 é de fato muito melhor que o 4.

  4. @effeliciano_ 14/08/2013 at 00:14 -

    ninguém falou da clarie ainda?? rs

  5. Bruno Coelho 14/08/2013 at 00:54 -

    Acho que o Resident Evil 1.5 era ousado demais para sua época, mas reaproveitados posteriormente (aliás, o próprio SAC abordou o tema: http://www.residentevilsac.com.br/tops/cinco-conceitos-reaproveitados-de-resident-evil-1-5/).

    É um jogo que tem pontos interessantes e que poderiam ser mantidos, como a delegacia, jogar mais com personagens secundários, entre outros. Em compensação, achei o gráfico muito semelhante a de Resident Evil 1.

    Mas no aspecto geral, Resident Evil 2 é praticamente perfeito (aliás, meu favorito na série), o que leva a crer que o naufrágio do 1.5 foi o melhor para a saga.

    Mesmo assim, acho bastante legal esse tema (diferente do que postaram acima), pois é um título com mais perguntas do que respostas, assim como Resident Evil 3.5.

  6. Diego Sakazaki 14/08/2013 at 07:31 -

    É sempre assim, o kamiya detestou RE1.5 e o Okamoto que disse pro Mikami que RE1 era horrível e travado e que nunca iria colocar o logo da Capcom num jogo ruim daquele. XD vai entender.

    • nanny 16/08/2013 at 23:55 -

      Ola Felipe. Adoro resident evil e gostaria de saber quais resident evil tem para o x-box360, nele ja joguei o RE:5, 6, Revelations e Operation Raccon City.Quando lancados joguei o RE:1, 2, 3 e 4 nas plataformas daquela epoca. Atualmente quais Resident Evil tem para o X-box360? contando com todos; ate os considerado secundarios. Desde ja agradeco a vc ou a quem puder me responder.Quero jogar todos!!!!

      • Felipe Demartini 17/08/2013 at 13:40 -

        Além dos que vc já jogou, apenas RE4 e CODE: Veronica na LIVE.

  7. Jonathan Marques 14/08/2013 at 10:15 -

    O que o RE 1.5 tem de ousado? Só mudou a estória e cenários, nada mais. Basicamente é a mesma coisa que saiu no 1 e é igualzinho o 2.

    • Bruno Coelho 14/08/2013 at 10:27 -

      Jonathan, os conceitos cogitados para Resident Evil 1,5 eram ousados para a época.

      1- Ter arma secundária no gameplay – que somente veio a ser usado em Resident Evil 4.

      2- Poder trocar roupar de personagens secundários.

      3- Uso de granadas.

      4- Uma espécie de Crimson Heads, que veio no Remake.

      Li e ouvi em podcast outros conceitos deixandos para trás na produção de Resident Evil 1,5, mas não lembro de todos.

      Embora Mikami tenha usado como desculpa o Resident Evil 1,5 parecer muito com Resident Evil 1, foi o Resident Evil 2 que foi semelhante ao original, apegando a uma série de conceitos usados no primeiro game.

      Portanto, dá para supor sim: Resident Evil 1,5 era ousado para sua época, talvez isso tenha feito a Capcom desistir desse produto e reformulá-lo, pois o risco de dar errado era maior.

  8. Bruno Coelho 14/08/2013 at 13:30 -

    Também duvido que Resident Evil 3.5 seja superior ao Resident Evil 4 (meu segundo game favorito na franquia).

    Assim, até posso entender o fato do pessoal não gostar muito do Resident Evil 4 por ter uma história desconecta dos títulos anteriores ou por ter mudado o foco do Survival Horror para ação na franquia. Ok.

    Mas negar que Resident Evil 4 é um dos melhores jogos de ação já feito em todos os tempos, desculpe-me, aí é forçar a barra. Jogabilidade, visão do jogador no gameplay e uma série de outras inovações são méritos desse game.

    É a mesma coisa do jogador não gostar do FIFA e PES e dizer que são jogos ruins porque simplesmente não gosta de futebol. Mesmo que não goste do gênero, é preciso ter bom senso em reconhecer os valores desses games.

    • yuri 14/08/2013 at 18:31 -

      da onde cara? essa inovação está muito bem presente no beta e mesmo no Dead Aim. O sucesso de RE4 é que ele foi um dos games mais aguardados da sua época e a quebra da exclusividade o tornou ainda mais popular entre os donos de PS2. A questão é que o povo gosta de jogo de ação, não de terror.

      • lucas 14/08/2013 at 23:23 -

        RE3.5 usava fantasmas, se isso é mais proximo de RE e menos desconecto da história pra você beleza.

        Você ja jogou dead aim na sua vida? Aparentemnte nao se vc acha que um on rails tem camera igual a revolucionaria que RE4 introduziu, a do 3.5 é similar mas nao igual a dele…

        RE4 fez sucesso porque é foda, revolucionou e é quase perfeito, tem tanto terror e sustos quanto os antigos da série, ao msm tempo tendo mais açao, apesar disso RE3 ainda é meu favorito, seguido de CV e então RE4.

      • Bruno Coelho 15/08/2013 at 00:16 -

        Yuri, esse papo “o pessoal gosta de jogo de ação e não terro” para justificar o sucesso de Resident Evil 4 não cola. O pessoal gosta é de jogo bom. Na sua lógica, Resident Evil Operation Raccoon City deveria fazer puta sucesso também…

        Até o diretor Cliff Blezinski, diretor do Gears of Wars admitiu grande influência de Resident Evil 4 na série pela proposta nova.Não discordo que a câmera de Resident Evil 4 é um aperfeiçoamento do Resident Evil Dead Aim, mas o mérito desse game foi unir todos os elementos bem sucedidos em um único título, tornando-se um dos melhores games de todos os tempos. E por incrível que pareça, Resident Evil 4 tem momentos mais tensos que o 5 e 6, diga-se de passagem.

        E como o Lucas disse: a proposta do Resident Evil 3.5 em nada tinha a ver com os anteriores. Era terrorzão, beleza, mas isso não significa que tenhamos de aceitar fantasmas (mesmo frutos de alucinação) na trama da série.

      • yuri 15/08/2013 at 00:26 -

        minha gente, não eram fantasmas, não é essa versão a que me refiro. essa não devia ter nem 10% do jogo. refiro-me a do trailer do leon infectado, dirigida pelo hiroshi shibata(RE3) e escrita pelo falecido noboru sugimura(RE2, 0, CVX, Survivor). Essa versão basicamente é a real sussessora da saga, após Remake e Zero. e concordo, Dead aim tem jogabilidade semelhante, mas mira em 3° pessoal. não exclui porém a genialidade proposta no 3.5. o jogo alternava entre camera móvel, cinematográfica e over the shoulder. gráfico então nem compara. RE4 é basicamente um downgrade daquilo com historinha clichê.

        • Bruno Coelho 15/08/2013 at 01:18 -

          Concordo na parte do gráfico. Mas veja bem: estamos falando de um trailer. Não dá para sabermos o que viria.

          Diferentemente do Resident Evil 1.5, que temios gameplays e até o conhecimento de parte até significativa da trama, as primeiras ideias abordadas no Resident Evil 3.5 não nos permite pensar que seria melhor que Resident Evil 4.

          Outro ponto que vou questionar: só RE4 tem historinha clichê? Se formos para esse lado fodeu, porque toda série tem vários clichezões.

  9. Italo Oliveira 14/08/2013 at 14:29 -

    A lenda chamada Resident Evil 2 prototype, ou simplesmente 1.5.
    Essa galera mais recente não deve se lembrar do distinto ano de 1997, um ano após o mega sucesso do RE1 original estar no mercado, saía a Director’s Cut do game com um disco preview do RE2. Nessa prévia era possível ver um game muito interessante e promissor. Para a galera que não conhece, segue o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=yXv0mQLptMU
    Quando o RE2 chegou ao varejo, foi um choque para mim, que esperava aquele jogo do preview. Isso significa que RE1.5 é melhor que RE2? Não necessariamente e nem o inverso, sabe porque? Porque até então, tudo que eu tinha sobre o protótipo eram aqueles vídeos. Resident Evil 2 é o meu favorito, mas a curiosidade de saber o que houve com aquele jogo que eu esperei me consumiu por anos. Eu entendo e acato o ocorrido, mas um jogo com mais de 70% concluído ser cancelado da noite para o dia é no mínimo curioso. O alto estágio de desenvolvimento e as novidades que o jogo oferecia eram incógnitas desde sempre. RE1.5 poderia ter sido melhor que RE2? Sim e Não, isso, nós jamais saberemos, nem mesmo com o jogo que está sendo produzido por MrBZork será a real experiência de jogar esse jogo. 1º RE2 era o ápice gráfico da época, o game que poderá lançado estará com os gráficos defasados. 2º Não se sabe absolutamente nada de como seria as subtramas de RE1.5, no game que poderá lançado será baseado em RE2, incluindo diálogos e files. 3º, e mais importante, quando a galera mais antiga jogou o RE2 pela 1ª vez, o game era novidade e o único referencial era o RE1, nessa nova possível versão, o jogo terá como referência o RE2 que é um dos games mais cultuados de todos os tempos.
    Acho estupidez afirmar que RE2 > RE1.5 ou RE1.5 > RE2, pois além do jogo, existe a época e as experiências que influenciam na aceitação, um exemplo disso é o RE4, que apesar de ter uma trama que deixa a desejar, serviu de referência para vários jogos no mercado.
    E esse exercício do “E SE” é muito interessante e nos faz reimaginar a série. Imagina se a gente só comesse o que nos dessem? Abstrair de vez em quando é legal também!

    Existe um equivoco na interpretação das palavras do Mikami: “Resident Evil 1.5 estava muito parecido com Resident Evil 1″. RE2, visualmente, é mais parecido com o RE1 do que o RE1.5, porém, quando essa frase foi lançada, ele se refia aos aspectos conceituais. A experiência de jogar com Leon/Elza seria a mesma que jogar com Chris/Jill, pois ambos teriam aventuras isoladas, com finais destintos e você poderia decidir a vida de seus 2 parceiros. Ambas as aventuras seriam da mesma forma, no RE1 tem um parceiro que o ajuda, em RE1.5 tb, em RE1 tem um parceiro que está preso, em RE1.5 teria um parceiro doente e em ambos os casos, você opta por salvar ou não. RE2 rompeu com o RE1 quando mostrou Leon e Claire (notem que não usei a barra) tem histórias próprias, porém que se complementam. Claire A é uma experiencia e Leon B é um enriquecimento como um todo, porque ao contrário do capítulo anterior, ambas as aventuras se validariam no mesmo ambiente e o jogador poderia desfrutar de ambos lados da história, mesmo que os cenários fossem, dando uma ideia de continuação, a experiência era completamente diferente.

  10. nome 14/08/2013 at 19:44 -

    Acho muita maldade quando falam que o RE 1.5 deveria ter sido lançado em vez do RE2. Apesar de não ser um dos meus favoritos da franquia, RE2 foi quando trouxe aquela linda Claire Redfield. E mesmo não gostando do Leon, foi aí que trouxeram ele, né. Ícone da franquia.
    Mas como disseram acima, o único Resident Evil Beta que deveria ter sido lançado era o 3.5 em vez do 4.

  11. levasco 17/08/2013 at 07:35 -

    Vivendo e aprendendo.
    Espero que pressões por resultados financeiros ou produção turbulenta não causem problemas à RE7.

  12. nanny 18/08/2013 at 14:28 -

    Valeu Felipe!

  13. jfagjr 29/08/2013 at 04:02 -

    o que prevejo sobre isso,ja que passei mais de 15 anos esperando esse game:
    (o mrbzork) atual programador de 1.5 esta ainda terminando o game e mostrando passo a passo para o terminar ele.quando acabar o pessoal super fan do game pega ele..capcom preve sucesso entre os oldgames e relança ele com graficos atuais e assim faz vida nova em cima do pessoal que estava trabalhando nele e nem da os creditos para o pessoal do mrbzork..assim seja ne crapcom… :/

  14. Pedro Henrique Chagues 04/09/2013 at 16:49 -

    Eu sinceramente não estou me importando para o Resident Evil 1.5,porém o Resident Evil 3.5 eu sonho em algum dia poder jogá-lo,sei que é quase impossível da CAPCOM liberar esse game,ou até mesmo dele vazar de lá,mas eu acho que o RE 3.5 é bem melhor do que a versão final do RE4. Também gostaria de ver o beta do RE5,o RE 4.5,que por sinal parecia ser bem interessante também,já que teria zumbis nessa versão,e não Majinis,e a história seria totalmente diferente em vários aspectos,como por exemplo,a Excella,que teria a aparencia totalmente diferente,e seria morta por um Tyrant.